“Comece com humildade e dedicação que o Universo se encarrega do restante” - Professor Marcos Salomão concede entrevista ao Colégio Registral do RS

imagem da notícia

Um fenômeno no on e no off, professor Marcos Salomão fala sobre desafios de conciliar a atividade no cartório com lançamentos de cursos e tese de doutorado

Marcos Salomão, 50 anos, já era um expoente da classe registral, professor universitário há muitos anos, quando começou a falar sobre a atividade, suas peculiaridades e desafios, em seu perfil pessoal nas redes sociais. Hoje, o professor Salomão, como é conhecido, já agrega mais de 90 mil seguidores no Instagram, 25 mil inscritos no YouTube e quase quatro mil alunos por todo o País.

Salomão é registrador público em Boa Vista do Buricá, pequeno município da Região das Missões e Noroeste com pouco mais de seis mil habitantes, distante aproximadamente 460 km da capital. O Cartório Salomão abrange as especialidades de Protesto de Títulos, Registro Civil das Pessoas Naturais, Registro de Títulos e Documentos e Civis das Pessoas Jurídicas e Registro de Imóveis, onde o titular concentra seus estudos.

O registrador iniciou a carreira no serviço extrajudicial em 1997, mediante concurso público. Antes de tornar-se registrador, advogou com seu pai. Associado ao Colégio Registral do Rio Grande do Sul há muitos anos, participou de diversas Diretorias da entidade e também da da seção de Perguntas & Respostas.

“Atuei na Diretoria do Colégio Registral do RS por muitos anos e acompanhava os debates da seção de Perguntas & Respostas. Admiro muito os colegas que lá estão e também os que por lá passaram. O Colégio Registral do RS é o farol que guia os registradores gaúchos. Ele é indispensável”, comenta.

Acordar todos os dias às 4h30, alinhar seus projetos pessoais e ler obras que falam da mente subconsciente e desenvolvimento pessoal estão entre seus hobbies preferidos. Envolvido com diversos projetos exitosos, Salomão recentemente defendeu a sua tese de doutorado e recebeu nota 10 (conceito A). A tese fala sobre Regularização de Imóveis e conta com 307 páginas e mais de mil notas de rodapé.

“O tema foi a regularização da propriedade imóvel como forma de acesso ao direito de moradia. Escolhi a temática para contribuir com a nossa classe. Toda vez que um registrador escreve sobre a função registral coloca mais um tijolo nesse pilar que sustenta os negócios jurídicos da sociedade”, explica Salomão.

Ainda sobre regularização de imóveis, neste ano o professor lançou a 1ª Edição do livro “Registro de Imóveis”, junto ao autor Christiano Cassetari. A obra já integrou o top 5 de livros mais vendidos da área e segue à venda.

Outro fato interessante é que Salomão já foi aluno e hoje integra o time de faixas-preta e o Master Insider de Érico Rocha, autor da Fórmula de Lançamento e referência em Marketing Digital no Brasil. Recentemente, o registrador participou de uma série de lives com Rocha, abordando as lições da obra “A Lei do Triunfo - A Ciência do Sucesso”, de Napoleon Hill.

“Estudar as redes, estudar marketing e, principalmente, ser íntegro com a audiência são conselhos para quem quer iniciar nas redes sociais. Ninguém se sustenta sendo uma fraude. Em abril atingimos a marca de 90 mil seguidores no Instagram e 20 mil inscritos no YouTube, e isso só ocorreu graças ao trabalho de produção diária de conteúdo. Comece com humildade e dedicação que o Universo se encarrega do restante”, opina.

Para lidar com o desafio de gerenciar o cartório, desenvolver a tese de doutorado e realizar os lançamentos do curso de regularização de imóveis, Salomão pontuou que a formação de equipes fez toda a diferença.

“Sou um pouco inquieto. Passaram-se 24 anos de profissão como registrador e 10 como professor de faculdade e pós-graduação. Eu queria maior visibilidade e sabia que poderia contribuir com os advogados. Então criei o curso REGISTRO DE IMÓVEIS DESCOMPLICADO que em um ano atingiu 3.500 alunos, advogados de todo o Brasil. Passei a estudar a estrutura de lançamentos digitais e comecei a aplicar durante a pandemia”, conta o professor.

Atualmente lecionando na Pós-Graduação em Direito de Família e Sucessões e na Pós-Graduação de Direito Notarial e Registral da Universidade Damásio, o professor revela ainda sua opinião sobre a importância da classe registral para a sociedade. Segundo ele, os registradores são como guardiões da propriedade imóvel - um direito fundamental de todo cidadão.

“Por exercer tamanha responsabilidade, muitas vezes são mal interpretados. O sistema é eficiente exatamente porque existem pessoas capazes nesta atividade. São poucos registradores, mas todos com muito compromisso. A atividade aos poucos vai sendo reinventada, como tudo. Todavia, a sua essência será mantida. Os registradores são insubstituíveis, pois possuem um juízo de qualificação de títulos, o qual é o filtro que inibe qualquer ataque à propriedade privada”, conclui.

Fonte: Caroline Paiva
Assessoria de Comunicação - Colégio Registral do RS